quarta-feira, 4 de maio de 2016

Ovelha Vermelha

Poesia
Recebida em 28 de abril de 2016
Por Paulo Magon, poeta e servidor público.

"Primavera humana vermelha-ave"

Para GBM

Apaixonado menino-homem sem pastor
Ave desgarrada em voo solitário Condor.
Existência e resistência ao vil momento
Dialética poética em sensível força bruta
Luta-flor no jardim largo-lago sentimento

Alucinado viajante do tempo breve
Sartre-te leve escalar montanhas.
Entranhas d'Everest... Shangri-Lá
Primavera humana vermelha-ave
Venha desperta de Liberdade Já!

(Oro: Luzente estrela d'Alpha do Centauro
Sempre aliança de sorte-imenso contacto.
Infinito universo do discreto Deus Vasto
Vera Verve da ilusória matéria... Visitante
Auxilia tormentosa criança-tonta delirante)

Treme e avança! Grego-latino e nobre
Com forte razão-paixão-poesia amante.
Constante sonha pobre existencialista
Calmo-firme-tranquilo... Quase budista
Sujeito ao próprio coração humanista...

"Apaixonado menino-homem sem pastor"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adicione seu comentário.