terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Mundo Camaleão

Poesia
Recebida em 25 de janeiro de 2016
Por Paulo Magon, poeta e servidor público.

David Bowie

Encontras belas pastagens
Enfronhado nas folhagens
Flores floras transmudando
Escamando doce couraça
Colorindo farsa carcaça
E, metamorfoseando...
Jardineiro e camaleão.

E, pronto, bem entras,
No arco-íris da Visão...

Um pedregulho n'ampulheta
Pra que o tempo com presteza
Pare um pouco na viagem
E, mirando tua miragem
Fotografe vasta voragem
E constate mais um crime
Do lagarto camaleão

E quis lograr...
Ser simples Ilusão!

Pois! Se te queres ser assim!
Que seja assim!
Só te rogo:
- Aí de ti!

Vai pelo teu trilhar
Assemelhar-te a flor
Sem pudor... Florir, Amar!
Alienar, tanta e tonta dor!
Vai canção... Do teu jardim
Alcovitar Rock-Paixão...

Entrechocar cordas da canção
Planeando com Belas Aias
A volta e revolta da guitarra
Encontrando pronta porta
Insinuando vasta alcova
Amando poesia amorosa
Em dispersa disposição...

E vem a trova e glória,
D'outro humano Camaleão...

Para David Bowie

Capa de 'Blackstar', seu último álbum (janeiro 2016)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adicione seu comentário.