segunda-feira, 29 de julho de 2019

Evangélicos x Esquerda

Ensaio
Por Armando Coelho Neto, que é delegado aposentado da Polícia Federal e jornalista.



Título completo: Evangélicos x Esquerda – Os demônios descem do norte.

Os templos evangélicos nas periferias, favelas e rincões do país afora, por serem tantos, já concorrem com botequins. Exageros à parte, devido a acidez desse texto contra o lado podre religioso, é imprescindível preservar a imagem de missionários bem-intencionados. Destacar o papel na reinserção social de presos e dependentes químicos ou mesmo lembrá-los controvertidos “prontos socorros de Jesus” – abertos durante a madrugada para acolher desesperados. Quem acolheria psicológica e espiritualmente essa gente naquelas circunstâncias? Ressalva feita…

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Sabe aquela autocrítica?

Ensaio
Por Gleydson Goes, militante do PSOL do Cabo de Santo Agostinho/PE e ex-candidato a prefeito da mesma cidade em 2016.



A esquerda no Brasil virou repórter de más notícias. Utiliza suas redes sociais para denunciar, acertadamente, as maldades do Governo Bolsonaro, mas não consegue forjar um bloco de unidade em torno de um projeto para o país, nem sequer consegue força popular para barrar projetos desastrosos como foi a “deforma” da previdência!

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Cartas de Londres (3) – O 15M no Brasil e o desgaste do governo Bolsonaro

Ensaio
Título completo: Cartas de Londres (3) – O 15M no Brasil e o desgaste precoce do governo Bolsonaro: como as redes sociais e o mundo em rede aceleram todas as experiências e encurtam o tempo histórico.

Por Roberio Paulino, professor do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). No momento, realiza estágio pós-doutoral na SOAS University of London. Fundador do PSOL, candidato a governador do RN e a prefeito de Natal em 2012, 2014 e 2016.

15M no Brasil

quinta-feira, 18 de julho de 2019

'Entre os muros da escola': um reflexo do que está fora dela

Crítica
Por Héricka Wellen, que tem formação em Letras Educação e é pesquisadora.

O professor François em ação

A afirmação de que a saída para os males sociais se dará pela educação virou um senso comum de nosso tempo. De forma geral, a necessidade da educação escolar para as novas gerações não se discute mais. Virou uma marca indelével das sociedades modernas. Tal pensamento é uma conquista oriunda do pensamento iluminista, que previa que a escola seria o espaço da equalização das oportunidades.

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Cartas de Londres (2): Livros que sumiram do metrô de Londres

Ensaio
Título completo: Livros que sumiram do metrô de Londres, redes sociais e aceleração do tempo histórico com a revolução tecnológica e a Internet.

Por Roberio Paulino, professor do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). No momento, realiza estágio pós-doutoral na SOAS University of London. Fundador do PSOL, candidato a governador do RN e a prefeito de Natal em 2012, 2014 e 2016.

Metrô de Londres

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Cartas de Londres (1): A riqueza dos museus londrinos e o Iluminismo

Ensaio
Título completo: A riqueza dos museus londrinos e o Iluminismo como a maior herança positiva da Europa para a humanidade.

Por Roberio Paulino, professor do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). No momento, realiza estágio pós-doutoral na SOAS University of London. Fundador do PSOL, candidato a governador do RN e a prefeito de Natal em 2012, 2014 e 2016.

Museu Britânico

quinta-feira, 14 de março de 2019

Ativista social é agredida e ameaçada de morte no RN

Nota
Por Nova Práxis, agrupamento de ativistas.

Marcas da agressão em Lani Medeiros

No último domingo (10), a ativista política da esquerda potiguar Lani Medeiros foi agredida fisicamente e ameaçada de morte por uma correligionária do deputado Tomba Farias (PSDB) em Jaçanã/RN.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Trotsky na Netflix (2)

Crítica
Por Jefferson Lopes, mestre em História pela UFCG.



Nesta segunda parte, tive que escolher alguns dentre os vários equívocos, mentiras e falsificação contidas na série Trotsky para refutar aqui. No segundo episódio da série, há uma cena que me chamou atenção. A que retrata a entrada de Trotsky no movimento operário russo em meados, segundo a série, de 1902, quando Trotsky conheceu Alexander Parvus, que, segundo o enredo, foi seu fiador para a entrada no movimento operário russo. Bom, sabemos que este exerceu uma influência muito grande sobre Trotsky, sobretudo na concepção da revolução permanente. No entanto, a influência para por aí, pois Parvus não foi o fiador político de Trotsky no partido da socialdemocracia russa.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

"Não é só futebol"

Ensaio
Por Taiane Alecrim, que é mulher, gonçalense, assistente social, feminista, bolchevique e rubro-negra.



Esta frase vem ganhando repercussão e tem se tornado sentimento em muitos homens, mulheres e crianças.
Crianças. Tá aí. Crianças que hoje, no “Ninho do Urubu”, não puderam acordar.
Eram apenas crianças, que queriam jogar bola.
Não, não eram.
Dentro de uma sociedade de classes, meninos carregam em si, o peso nas costas de um dia, quem sabe, retirar os seus afetos da condição de pauperização imposta por este sistema cruel, excludente e que mata.
Mata crianças.
A ganância do homem, matou mais uma vez.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

A luta dos servidores públicos do RN pelo pagamento dos salários

Nota
Por Modesto Neto, professor do Departamento de História da UERN, cientista social e militante da Nova Práxis – PSOL.



O Rio Grande do Norte atravessa a mais grave crise de sua história recente. Os sucessivos governos dos ex-governadores Rosalba Ciarlini e Robinson Faria (2011-2018) e a agudização da crise econômica do país, jogaram o Estado numa situação de calamidade em todas as áreas. Os números materializam o volume do caos. Em 2018, tivemos 1 mil homicídios, um aumento de 45% em comparação aos últimos três anos. Hospitais regionais sucateados foram municipalizados e o pagamento dos salários dos servidores públicos estão atrasados, agravando a tensão social, inibindo o consumo e erguendo um obstáculo à recuperação econômica.