segunda-feira, 17 de junho de 2019

Cartas de Londres (1): A riqueza dos museus londrinos e o Iluminismo

Título completo: A riqueza dos museus londrinos e o Iluminismo como a maior herança positiva da Europa para a humanidade.

Por Roberio Paulino, professor do Departamento de Políticas Públicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). No momento, realiza estágio pós-doutoral na SOAS University of London. Fundador do PSOL, candidato a governador do RN e a prefeito de Natal em 2012, 2014 e 2016.

Museu Britânico

quinta-feira, 14 de março de 2019

Ativista social é agredida e ameaçada de morte no RN

Nota
Por Nova Práxis, agrupamento de ativistas.

Marcas da agressão em Lani Medeiros

No último domingo (10), a ativista política da esquerda potiguar Lani Medeiros foi agredida fisicamente e ameaçada de morte por uma correligionária do deputado Tomba Farias (PSDB) em Jaçanã/RN.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Trotsky na Netflix (2)

Crítica
Por Jefferson Lopes, mestre em História pela UFCG.



Nesta segunda parte, tive que escolher alguns dentre os vários equívocos, mentiras e falsificação contidas na série Trotsky para refutar aqui. No segundo episódio da série, há uma cena que me chamou atenção. A que retrata a entrada de Trotsky no movimento operário russo em meados, segundo a série, de 1902, quando Trotsky conheceu Alexander Parvus, que, segundo o enredo, foi seu fiador para a entrada no movimento operário russo. Bom, sabemos que este exerceu uma influência muito grande sobre Trotsky, sobretudo na concepção da revolução permanente. No entanto, a influência para por aí, pois Parvus não foi o fiador político de Trotsky no partido da socialdemocracia russa.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

"Não é só futebol"

Ensaio
Por Taiane Alecrim, que é mulher, gonçalense, assistente social, feminista, bolchevique e rubro-negra.



Esta frase vem ganhando repercussão e tem se tornado sentimento em muitos homens, mulheres e crianças.
Crianças. Tá aí. Crianças que hoje, no “Ninho do Urubu”, não puderam acordar.
Eram apenas crianças, que queriam jogar bola.
Não, não eram.
Dentro de uma sociedade de classes, meninos carregam em si, o peso nas costas de um dia, quem sabe, retirar os seus afetos da condição de pauperização imposta por este sistema cruel, excludente e que mata.
Mata crianças.
A ganância do homem, matou mais uma vez.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

A luta dos servidores públicos do RN pelo pagamento dos salários

Nota
Por Modesto Neto, professor do Departamento de História da UERN, cientista social e militante da Nova Práxis – PSOL.



O Rio Grande do Norte atravessa a mais grave crise de sua história recente. Os sucessivos governos dos ex-governadores Rosalba Ciarlini e Robinson Faria (2011-2018) e a agudização da crise econômica do país, jogaram o Estado numa situação de calamidade em todas as áreas. Os números materializam o volume do caos. Em 2018, tivemos 1 mil homicídios, um aumento de 45% em comparação aos últimos três anos. Hospitais regionais sucateados foram municipalizados e o pagamento dos salários dos servidores públicos estão atrasados, agravando a tensão social, inibindo o consumo e erguendo um obstáculo à recuperação econômica.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Trotsky na Netflix

Crítica
Por Jefferson Lopes, mestre em História pela UFCG.

Série 'Trotsky' na Netflix

Acaba de chegar aos telespectadores brasileiros a série Trotsky, exibida pela Netflix. Ela é original da Rússia, foi produzida pela TV Pevry Kanal sob a direção-geral de Konstantin Ernst e tem a produção de Alexandre Tsekalo. No momento que soube da notícia que a Netflix iria exibir a série, como admirador da figura política e intelectual, sobretudo por que o biografado desempenhou um importante papel junto com Lênin na condução da primeira revolução operária/camponesa duradoura, fiquei entusiasmado. Mas, fui advertido por colegas e pessoas que conhecem a história do processo revolucionário e também a vida e obra do criador do Exército Vermelho.

domingo, 3 de fevereiro de 2019

Entre a democracia e o autoritarismo

Ensaio
Por Leal de Campos, militante socialista, ex-preso político e economista.



Com toda a certeza pode-se afirmar que está sendo consolidada uma
tendência ao autoritarismo pelo mundo afora, da Europa aos Estados Unidos, principalmente, associada a um conservantismo retrógado e a uma insana xenofobia diante das crises migratórias. Nesta circunstância, inúmeras questões de fundo, ainda latentes, agora se fazem cada vez mais presentes por meio de um novo processo de questionamentos da vigente democracia liberal representativa.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

Rosa versus Lenin?

Ensaio
Por Jefferson Lopes, mestre em História pela UFCG.

Maio de 1968 em Berlim

Lenin escreve O que fazer? (1902) em um ambiente político bastante hostil (ainda vigorava na Rússia uma monarquia feudal, que tinha o Estado mais policial da Europa). A tese do partido de vanguarda como uma organização operária mostra como aquele deve se comportar diante da tarefa revolucionária. Ou seja, Lenin defende um método, ou uma relação, entre o partido e o movimento operário objetivando a elevação da consciência socialista dos trabalhadores. Esta consciência, segundo Lenin, viria de “fora”, através dos seus partidos de vanguarda, disciplinados e de quadros de intelectuais educados na tradição marxista, para “dentro” do movimento operário.

domingo, 23 de dezembro de 2018

Sobre a habilitação de Robério Paulino como deputado estadual

Nota
Por Coletivo Nova Práxis/RN

O professor Robério Paulino

Lamentavelmente para o PSOL e para a esquerda foi amplamente noticiada na imprensa a desaprovação das contas do vereador e candidato eleito a deputado estadual Sandro Pimentel por comissão inicial e depois pelo pleno do TRE. Nos últimos dias, a pedido do MPE, foi expedida liminar impedindo sua diplomação, o que pode vir a impedir sua posse, caso a decisão não seja revertida. Tais ações foram baseadas, segundo argumentos daqueles órgãos, em ilicitudes cometidas na prestação de contas do candidato, como inúmeros depósitos em espécie na boca do caixa em alta porcentagem, e não transferência entre contas, como orienta a legislação, impedindo a aferição da origem dos recursos, como todos os candidatos deveriam fazer, e nós fizemos rigorosamente. Mais uma vez, o setor jurídico do partido ingressou ontem, 19/dez 2019, com um mandato de segurança para reverter a decisão, que também foi negado, levando à confirmação de sua não diplomação.

sábado, 1 de dezembro de 2018

O esforço pioneiro de Octavio Brandão

Ensaio
Por Jefferson Lopes, mestre em História pela UFCG.

O jovem Octavio Brandão

Octavio Brandão nasceu no dia 12 de setembro de 1896 na cidade de Viçosa, sertão de Alagoas. Oriundo de família humilde, o alagoano tem a vida marcada pela perda da mãe quando ainda criança, aos 4 anos de idade. Criado pelo pai, vive em condições muito adversas, tendo que trabalhar muito cedo numa pequena farmácia. O senhor Neco Felix, pai de Octavio Brandão, endividado e doente, envia o jovem para a casa do tio na capital, Maceió, onde ele terá uma instrução e melhor condições de vida. Em 1911, matricula-se no curso de Farmácia, em Recife, que o fez despertar para as ciências da natureza.